Make your own free website on Tripod.com
VI Copa do Mundo da FIFA - 1958
Helmut Rahn
Home

rahn.jpg

 
Helmut Rahn, conhecido como "Der Boss" (O Chefe), (nascido em 16 de Agosto de 1929 em Essen – falecido dia 14 de Agosto de 2003 também em Essen) foi um fuetbolista alemão. Se tornou uma lenda por marcar o gol do título da Copa do Mundo de 1954 na vitória sobra a Hungria por 3 a 2.
 

Helmut Rahn começou sua carreira no Altenessen 1912 onde jogou de 1938 até 1946. Então foi para o SC Oelde 1919 marcando 52 gols por este time. Na temporada 1950/51 ele jogou pelo Sportfreunde Katernberg.

Sua melhor fase foi jogando no Rot-Weiss Essen de 1951 a 1959. O time venceu o DFB-Pokal na final em 1953 e venceu o Campeonato Alemão em 1955. Por um ano, de 1959 até 1960 ele jogou no 1. FC Köln, Em 1960 foi para o Twente Enschede na Holanda.

Na Bundesliga de 1963 ele começou jogando pelo MSV Duisburg. Ele encerrou a carreira em 1965 por causa de um problema no joelho e, junto com Hans Schäfer foi um dos últimos membros do time campeão do mundo em 1954 a se aposentar.

Sua lenda na Alemanha foi alimentada pelos atos heróicos na final da Copa do Mundo de 1954. A Alemanha foi uma grande surpresa ao chegar na final contra a invencível Hungria que não perdera um único jogo por quatro anos até a derrota na final de 1954. A Alemanha saiu atrás por 2 a 0 em apenas 8 minutos, mas quando se esperava uma goleada, os alemães empataram em 2 a 2 com Rahn dando o passe para o primeiro gol e marcando o segundo. Faltando pouco para acabar, Rahn recebeu a bola pouco antes da pequena área, passou um jogador húngaro e chutou no canto baixo esquerdo e a bola morreu no fundo da rede logo após ser tocada. Os alemães venceram o aparentemente imbatível escrete húngaro por 3 a 2. Este jogo é conhecido na Alemanha como "Das Wunder von Bern" ("Milagre de Berna") por causa daquele "David versus Golias" e foi um bom resgate do orgulho e moral do pós-II Guerra Mundial.

Rahn também era parte da Alemanha que caiu nas semifinais da Copa do Mundo de 1958. Com seu gol contra a Iugoslávia, ele se tornou o terceiro maior marcador das Copas com 10 gols (atrás de Just Fontaine e Sándor Kocsis), e foi também o primeiro jogador a marcar mais de 4 gols em duas Copas diferentes.

Rahn jogou 40 jogos internacionais e marcou um total de 21 gols.

Era conhecido como "O Chefe" por causa da sua liderança em campo e ocasionalmente chamado de "O canhão de Essen".

Volta à página principal